1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Galeria Fotos
De uma parede no 9.º andar, avista-se um precipício. Nos corredores e salas, se espalham camas, cadeiras e equipamentos fora de uso.  Construção inacabada de prédios da UFRJ na zona norte do Rio.  No câmpus da Praia Vermelha, na Urca (zona sul), chamam a atenção duas piscinas quase vazias, cobertas de lodo e lixo. Apesar do abandono, uma placa avisa que não há mosquitos transmissores da dengue. O hospital recebe R$ 4 milhões mensais do Sistema Único de Saúde (SUS).  A situação precária do Hospital do Fundão se agravou com a implosão do prédio da ala sul em 2010. Até hoje a lateral do edifício remanescente não foi recuperada. O cenário é de guerra. O futuro do Hospital do Fundão foi tema central da campanha pela reitoria da UFRJ  Na foto, área do Hospital Universitário da UFRJ que estava desativada e foi implodida.  Robson Olavo:  ajuda a passageira serviu para reaproximar a família. Ele agora quer um emprego Despedida: modelo mais importante da indústria mundial não conteve emoção ao cruzar passarela Mundo à parte: Modelos parecem estar absorvidos em territórios particulares, em redomas indevassáveis Galeano: compromisso com os que construíram nossas lendas e corações Raúl e Obama: com retomada de relações, capitalismo por todos os lados Valentina Lisitsa, pianista proibia de tocar
< >
< >