1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Olhar Estadão Ensaio - Fotografia Analógica

Galeria Fotos
A paixão pela fotografia analógica ainda resiste e ganha cada vez mais adeptos. Na foto, parte do equipamento disponível na loja Optimar, comandada pela dona Ieda Matzner
Tiago Queiroz/Estadão 29/08/14 Feitiço do tempo

A paixão pela fotografia analógica ainda resiste e ganha cada vez mais adeptos. Na foto, parte do equipamento disponível na loja Optimar, comandada pela dona Ieda Matzner

A história do casal Ieda e Frederico Matzner cresceu junto com a Optimar ? loja que ele fundou sete anos antes de conhecê-la, e que se tornou referência no conserto de câmeras fotográficas. Há cinco meses, Frederico morreu ? mas Dona Ieda continua à frente do negócio. Hoje, o local não só conserta mas também vende máquinas antigas, como Rolleiflex, Leica e Zeiss. E a própria dona Ieda restaura estojos de couro e outros acessórios para guardar os equipamentos
Tiago Queiroz/Estadão 29/08/14 Feitiço do tempo

A história do casal Ieda e Frederico Matzner cresceu junto com a Optimar ? loja que ele fundou sete anos antes de conhecê-la, e que se tornou referência no conserto de câmeras fotográficas. Há cinco meses, Frederico morreu ? mas Dona Ieda continua à frente do negócio. Hoje, o local não só conserta mas também vende máquinas antigas, como Rolleiflex, Leica e Zeiss. E a própria dona Ieda restaura estojos de couro e outros acessórios para guardar os equipamentos

Rosângela Andrade era adolescente quando conseguiu emprego em um laboratório de foto. Nunca mais parou de revelar filmes. Nem mesmo quando Cristiano Mascaro, famoso fotógrafo e seu amigo, lhe disse que seria inevitável a migração para o digital. Em março, ela abriu o Clube do Analógico. Toda 4ª, o local promove o curso 'Memória de Outros Tempos', voltado à terceira idade. O espaço também tem dois laboratórios de fotos PB: um aceita encomenda para revelações; o outro é usado pelos sócios do clube
Tiago Queiroz/Estadão 29/08/14 Feitiço do tempo

Rosângela Andrade era adolescente quando conseguiu emprego em um laboratório de foto. Nunca mais parou de revelar filmes. Nem mesmo quando Cristiano Mascaro, famoso fotógrafo e seu amigo, lhe disse que seria inevitável a migração para o digital. Em março, ela abriu o Clube do Analógico. Toda 4ª, o local promove o curso 'Memória de Outros Tempos', voltado à terceira idade. O espaço também tem dois laboratórios de fotos PB: um aceita encomenda para revelações; o outro é usado pelos sócios do clube

Na Galeria FASS, que reúne importante acervo de fotografias de época, as obras chegam a custar R$ 50 mil. Mas você não precisa comprá-las para ir ao espaço fundado por Pablo Di Giulio ? o local, pequeno e charmoso, tem exposições gratuitas. Fotógrafo de moda por 20 anos, Pablo acreditava que o visor na parte de cima da Roleiflex era perfeito para retratos, pois não intimidava tanto as modelos. E apostou na marca (tem seis câmeras) até mesmo em desfiles em que só haviam cliques digitais
Tiago Queiroz/Estadão 29/08/14 Feitiço do tempo

Na Galeria FASS, que reúne importante acervo de fotografias de época, as obras chegam a custar R$ 50 mil. Mas você não precisa comprá-las para ir ao espaço fundado por Pablo Di Giulio ? o local, pequeno e charmoso, tem exposições gratuitas. Fotógrafo de moda por 20 anos, Pablo acreditava que o visor na parte de cima da Roleiflex era perfeito para retratos, pois não intimidava tanto as modelos. E apostou na marca (tem seis câmeras) até mesmo em desfiles em que só haviam cliques digitais

O gosto por câmeras antigas não exclui a troca de experiências por meios digitais como a internet. Pelo contrário. O site Queimando Filme (http://www.queimandofilme.com/), fundado pelo gerente de marketing André Corrêa, recebe 2.500 visitas ao dia. Na página, é possível encontrar informações sobre tipos de filmes, câmeras e lentes; e também locais para comprar, consertar e revelar. Há ainda posts bem didáticos que falam sobre técnicas para se fotografar
Tiago Queiroz/Estadão 29/08/14 Feitiço do tempo

O gosto por câmeras antigas não exclui a troca de experiências por meios digitais como a internet. Pelo contrário. O site Queimando Filme (http://www.queimandofilme.com/), fundado pelo gerente de marketing André Corrêa, recebe 2.500 visitas ao dia. Na página, é possível encontrar informações sobre tipos de filmes, câmeras e lentes; e também locais para comprar, consertar e revelar. Há ainda posts bem didáticos que falam sobre técnicas para se fotografar

< >