1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Motim em Cascavel

Galeria Fotos
CGN - Central Gazeta de Notícias/Divulgação 24/08/14
Rebelião em penitenciária deixa mortos e feridos no Paraná
Ao menos quatro detentos foram mortos - dois decapitados - durante rebelião neste domingo, 24, na PEC (Penitenciária Estadual de Cascavel), no oeste do Paraná. De acordo com a Polícia Militar, há vários presos feridos e dois agentes penitenciários foram feitos reféns.
CGN - Central Gazeta de Notícias/Divulgação 24/08/14
Rebelião em penitenciária deixa mortos e feridos no Paraná
De acordo com a PM, o motim começou por volta das 6h, quando os agentes penitenciários se preparavam para servir o café da manhã. Dos 1040 presos, pelo menos 600 teriam aderido ao movimento.
CGN - Central Gazeta de Notícias/Divulgação 24/08/14
Rebelião em penitenciária deixa mortos e feridos no Paraná
A PM informou também que outros detentos foram feitos reféns, mas não soube informar a situação em que se encontram. Durante a rebelião, os amotinados se concentraram no telhado da penitenciária, que fica próxima do perímetro urbano de Cascavel. Eles destruíram parte da estrutura e atearam fogo em colchões levados até o teto.
CGN - Central Gazeta de Notícias/Divulgação 24/08/14
Rebelião em penitenciária deixa mortos e feridos no Paraná
Os presos, em sua maioria, cobriam os rostos e exibiam uma bandeira do PCC (Primeiro Comando da Capital), uma facção criminosa que comanda presídios em vários Estados brasileiros, sobretudo em São Paulo.
CGN - Central Gazeta de Notícias/Divulgação 24/08/14
Rebelião em penitenciária deixa mortos e feridos no Paraná
As informações sobre os motivos do movimento ainda são desencontradas, mas os detentos reclamam de maus-tratos e qualidade da alimentação na unidade, que enfrenta a sua primeira grande rebelião desde a sua inauguração em 2007.
CGN - Central Gazeta de Notícias/Divulgação 24/08/14
Rebelião em penitenciária deixa mortos e feridos no Paraná
Cinco detentos foram espancados, amarrados e arremessados do telhado da penitenciária. Eles caíram de uma altura de 15 metros. Os feridos permaneceram no local por várias horas até que a equipe de socorristas do Siate do Corpo de Bombeiros teve acesso para atendê-los.